Pesquisar
Close this search box.

MINHA CONTA

VIDA DE CÃO por Malude Maciel

9 de novembro de 2022

Muitas pesquisas já foram feitas e constatam que cada dia cresce mais a criação de “bichinhos de estimação”. Cachorros e gatos são os mais escolhidos para serem o xodó das madames, idosos e pessoas carentes afetivamente, embora outras espécies de animais também constem das listas dos favoritos, como por ex.: canários, papagaios, coelhos, galinhas e até tartarugas, com o perdão do IBAMA, no entanto, gatos e cachorros ganham disparados na preferência geral.

Em nossa cidade tem aumentado, a olho nu, esse costume de se ter um animal querido para o passeio matinal, ao qual se dá o máximo de atenção, excelente tratamento, afeição invejável, cuidados veterinários, boa alimentação e bastante manha. Resumindo, esses privilegiados têm, de graça, casa e comida e tudo necessário do bom e do melhor, para não dizer roupa lavada também.

Até bem pouco tempo sabia-se que ao mudar para apartamento não se podia levar nenhum animal. Era uma norma respeitada, uma regra de todos os condomínios e estávamos conversados. Por isso muita gente deixou para trás seus bichos quando optou em residir em prédios a fim de cumprir o regulamento e não atrapalhar os outros que não gostam desse tipo de companhia, mesmo porque viver em comunidade é sempre um exercício de cidadania quando se deve renunciar a umas tantas coisas pelo bem comum. Afinal é necessário se abrir mão de alguns caprichos justamente para não incomodar a vizinhança e se inserir no contexto, ou seja, fazer parte de um grupo seleto é se ajustar às regras do jogo. Porém, ultimamente não se observa essas determinações e cada um se acha no direito de fazer o que lhe dá na telha, mesmo indo de encontro à grande maioria. Assim, temos visto as calçadas sujas de excrementos e os donos não estão nem aí.

Nada contra os animais. Também reconhecemos que eles são úteis e até amigos, sendo muitas vezes companhia e terapia a quem se sente solitário e precisa de ocupação, porém há algumas considerações a fazer, pois é tremendamente estranho que pessoas se preocupem e se compadeçam de cachorrinhos, gatinhos, passarinhos, dando até nomes, roupas, perfumes, fotos e festas de aniversário e fechem os olhos às crianças sujas, pobres, doentes e esfomeadas que perambulam por toda parte. Sempre nos deparamos com elas. Seus olhos pedintes, sua pele mal tratada, seus dentes cariados, uma magreza de fazer dó, e fome, muita fome e falta de toda e qualquer assistência, por isso verificamos que o carinho e delicadeza que poderíamos dar a um ser humano estamos transferindo aos animais bonitinhos com os quais se gasta uma nota que seria bem melhor empregada saciando as carências de nossas crianças que continuam nas ruas, (apesar dos Conselhos Tutelares) sem rumo, caminhando apenas para a marginalidade, talvez por omissão daqueles que choram por um animalzinho manhoso, levando-o a passear de carro, pagando mordomias caras, mas virando o rosto aos órfãos de pais vivos ou não, por valorizarem os irracionais e ter nojo das inocentes crianças às quais já foi dito que: “delas é o reino dos céus”. Que tipo de sensibilidade é essa que inverte valores e prefere não se envolver com os semelhantes por mera covardia e conveniência?

Como poderemos dormir tranquilamente quando os animais têm melhor qualidade de vida do que meninos sem lar e sem pão? Urge pensar nisso.

 

ESTÁ GOSTANDO DO CONTEÚDO? COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ULTIMAS NOTÍCIAS

18 de julho de 2024

Depois de passar por Taquaritinga do Norte no último final de semana, chegou a hora do Festival Pernambuco Meu País (@festivalpernambucomeupais) aportar em Serra Negra, ...

Ele já atuou profissionalmente em meios de comunicações, tanto no Rádio como na Televisão, também teve o desafio de gerenciar a PJPS – Penitenciária Juiz ...

18 de julho de 2024

Estão abertas, até 26 de julho, as inscrições para participar do projeto Germinar, que é um curso gratuito de produção cultural para mulheres, cujo objetivo ...

18 de julho de 2024

A governadora Raquel Lyra participou, nesta quarta-feira (17), no Recife, do seminário “Construindo Caminhos para o Desenvolvimento”, com foco na infraestrutura econômica do Estado. No ...